quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Quero um prato igual!

Psicólogos da Universidade de Duke, Carolina do Norte, EUA, avisam: atenção às pessoas com quem partilha a mesa! Um estudo revela que os hábitos alimentares se pegam, como uma doença. Conclusões perigosas se consideramos que os humanos são seres sociais que estão acostumados a partilhar refeições. Os investigadores descobriram que somos "copycats" sociais. Os estudos em laboratório mostram que 70% das pessoas escolhiam o mesmo prato que outras que já o tivessem a comer. Da próxima vez que desafiar um colega de trabalho para ir almoçar, pense duas vezes. Não escolha o comilão que não se consegue controlar nem a anoréctica que nem uma salada come.
Na verdade, nada disto acontece por acaso. É que o cérebro não percebe de imediato e instintivamente quando é que já comemos o suficiente e o factor visual ajuda-nos, por sistema, a terminar uma refeição. No entanto, se os nossos co-comensais repetem várias vezes o prato durante a refeição, tendemos a comer muito mais.

2 comentários:

joão martinho disse...

É um fenómeno interessante e, depois de ler este post, lembrei-me de um exemplo que talvez seja reflexo da nossa inabilidade decisória. São tantos os filmes e séries em que, nas cenas passadas em bares e restaurantes, ouvimos um dos personagens dizer: "Quero o mesmo que ele". E, por essa razão, concordo quando diz "da próxima vez que desafiar um colega de trabalho para ir almoçar, pense duas vezes". Também à mesa podemos falar de "más companhias". :)

Já em relação ao post de baixo, permito-me discordar. Eu sou homem e, apesar de gostar muito de carne vermelha, não sou apreciador de marisco. Sou, para além disso, igualmente fã de vegetais, fruta e produtos lácteos. Depois de ler o primeiro parágrafo ainda fiquei alarmado com a possibilidade de ter uma mal formação genética alimentar.

Já fizeram, concerteza, este trocadilho-elogio ao blogue, mas, mesmo consciente disso, não resisto: que blogue delicioso.

Cumprimentos,

Ana Ribeiro disse...

Olá.
Não se alarme, é normal que haja excepções.
Obrigada pelo seu comentário e pelo elogio.
Volte sempre!

Ocorreu um erro neste dispositivo