quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Feliz 2010


Feliz ano novo!!

Falta de Nutricionistas

Ministério da Saúde prometera um especialista em cada um dos 68 agrupamentos de centros de saúde até final deste ano. Mas ainda há 32 agrupamentos sem estes médicos.

O objectivo do Governo de colocar um nutricionista em todos os agrupamentos de centros de saúde, em 2009, ficou por alcançar: praticamente metade dos agrupamentos continua sem estes profissionais.

Para combater e prevenir do- enças como a obesidade e a diabetes, o Governo tinha prometido colocar um nutricionista nos 68 agrupamentos de centros de saúde (ACES) ao longo deste ano. Um reforço que permitiria aproximar Portugal dos número de profissionais defendidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS), já que o País tem apenas um quinto dos profissionais de que necessita.

Mas, segundo os últimos dados da Associação Portuguesa de Nutricionistas (APN), ainda existem 32 agrupamentos de centros de saúde sem nutricionista. Nos centros de saúde de Santarém não há nenhum destes profissionais e nos de Lisboa, Évora, Beja e Portalegre há apenas um especialista.

O Ministério da Saúde adian- tou à Lusa que existem actualmente cerca de "80 nutricionistas nos cuidados de saúde primários", prevendo que estes "números subam significativamente no âmbito do programa de estágios da Administração Pública". Estes profissionais deverão começar a actividade no segundo trimestre de 2010.

A APN alerta ainda que pode haver alguns centros de saúde que têm profissionais a trabalhar nesta área, mas "não são detentores da licenciatura em Ciências da Nutrição e, portanto, não possuem esta profissão".

Para a presidente da Associação Portuguesa de Nutricionistas, Alexandra Bento, os números ainda estão "muito aquém do necessário", lembrando que a proposta feita pela APN ao Ministério da Saúde é de "um rácio de um nutricionista para cada 20 mil habitantes". "Em 2007, havia 52 nutricionistas nos cuidados de saúde primários, este ano, em Maio, eram 75", disse, comentando que foi "um incremento em dois anos, mas ainda é manifestamente insuficiente. Se houvesse nutricionistas em todos os centros de saúde seria possível parar esta doença", conclui.

sábado, 26 de dezembro de 2009

Compensar os exageros

Comeu demais durante a época de Natal? Nos dia seguintes, aproveite parte da manhã ou da tarde para dar uma caminhada. Vai seguramente sentir-se melhor e tirar de cima o peso da culpa de ter comido tanto. Bom mesmo seria que começasse a fazê-lo 3-4 vezes por semana e pelo menos durante 30 minutos.

Restaurantes portugueses com estrelas Michelin 2

04. Tavares
Resistiu a revoluções, epidemias e crises económicas durante 225 anos para ser este ano premiado com a sua primeira estrela Michelin. Um objectivo assumido desde a renovação, em 2008, que trouxe José Avillez para a cozinha. Avillez combina sabores tradicionais com a experiência adquirida a trabalhar com Ferran Adriá no El Bulli de Barcelona. Experiência que se paga (apesar do Tavares já não ser rico) a 80 euros por cabeça ao jantar, ou metade disso ao almoço.

Rua da Misericórdia 35. 213 421 112

05. Henrique Leis
Outros estrelados de Almancil é o restaurante (homónimo) do chefe brasileiro Henrique Leis. Repete a distinção pelo nono ano consecutivo. A cozinha tem influências francesas, e, nesta época, inclui um menu de degustação à base das famosas trufas de Perigord. Para serem apreciadas na sala de Inverno do restaurante, decorada com pinturas da autoria do próprio Henrique. Os preços andam nos 70€ por pessoa.

Vale Formoso, Almancil. 289 393 438.

06. Il Gallo d'Oro
O restaurante gourmet do Cliff Bay Hotel do Funchal conserva este ano o galardão recebido em 2008. O principal culpado é o chefe Benoît Sinthon que aqui pratica uma cozinha de inspiração italo-mediterrânica, com uns toques tipicamente madeirenses. Não espere encontrar a espetada da terra mas sim uma salada de lavagante ou carré de borrego assado com moussaka de legumes.

Estrada Monumental 147. 291 707 700.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Receita tradicional... Alterada!

Aletria

Ingredientes (para 4 pessoas)
100g de Aletria
4dl de Leite Magro
40g de Açúcar light
2 Gemas
Casca de limão
Canela

Preparação
Cozer a aletria em água durante 5 minutos e escorrer.
Levar o leite magro ao lume juntamente com casca de limão, açúcar e a aletria e deixar cozer.
Depois da aletria estar cozida, e, fora do lume, misturar as gemas previamente batidas.
Levar ao lume apenas para que as gemas cozam ligeiramente.
Servir a aletria polvilhada com canela.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Queimar Calorias



Sabe quantas calorias gasta em 30 minutos de step, bicicleta, natação, escalada, caminhada ou remo?

Queimar calorias em 30 minutos*

1.Step
Um dos exercícios cardio mais eficazes. Exercita pernas, ancas e glúteos, queimando aproximadamente 400 calorias em 30 minutos.

2. Bicicleta
Indoor ou outdoor, pedalar é também um dos melhores exercícios para queimar calorias. Dependendo da velocidade e resistência pode queimar entre 250 a 500 calorias.

3. Natação
Um desporto completo para o corpo, sendo também um excelente treino para outras actividades. Em meia hora pode queimar mais de 400 calorias.

4. Escalada
Exige muita força de braços, pernas e requer um significativo dispêndio energético. Trinta minutos de escalada equivalem, em média, a 380 calorias perdidas.

5. Correr
Tudo o que necessita para ficar em forma é de um par de ténis. Pode queimar facilmente 300 calorias em 30 minutos.

6. Elíptica
Uma excelente forma de treinar a resistência cardiovascular e endurance no ginásio, que lhe assegura uma perda de cerca de 300 calorias em meia-hora.

7. Remo
Para além de promover essencialmente a força de braços, é simultaneamente um bom treino cardiovascular. Queima 300 calorias em 30 minutos.

8. Esqui
Exercita tanto a parte inferior como a superior do corpo. Ronda as 330 calorias.

9. Caminhada
Uma forma mais moderada de exercício cardiovascular. Caminhar meia hora queima aproximadamente 180 calorias, mas se intercalar com sprints ou declives acentuados, pode facilmente ultrapassar este número.

*As calorias apresentadas referem-se a uma pessoa com peso de 66kg.

Receita Tradicional... alterada


Peru Recheado

Ingredientes (para 10 pessoas)

1 Peru com cerca de 3 kg
4 Limões
2 Laranjas
100ml de Vinho Branco
1 Colher de chá de colorau
4 Colheres de sopa de azeite
5g de Sal
Pimenta q.b
1kg de Arroz


Recheio
500g de Castanhas
2 Cebolas
3 Cenouras
250g de Couve penca
50g de Azeitonas
50g de Miolo de pão alentejano
10 g de Salsa picada
1 Limão
1 Colher de sopa de azeite


Preparação
De véspera, colocar o peru de molho em água fria com sal moderado, a laranja e os limões com a casca, cortados às rodelas. No dia seguinte, cozer as castanhas e triturá-las. Saltear os
legumes com um fio de azeite e juntar às castanhas trituradas. Juntar um pouco de vinho branco e misturar bem. Juntar o miolo de pão amolecido em água quente, as azeitonas aos bocadinhos, a salsa e a cebola picadas.
Temperar com sal, pimenta e a raspa da casca do limão. Encher a cavidade do peru, com este sem peles, e coser a abertura com linha de culinária.
Cobrir uma assadeira grande com uma cebola às rodelas e adicionar o azeite. Colocar o peru na assadeira, regar com vinho branco e sumo de limão.
Levar a forno médio. Durante a cozedura, regar com o molho que se forma na assadeira. Se necessário, acrescentar sumo de limão. Deixar assar até ficar louro.
Pode acompanhar com arroz branco.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Bons hábitos para um estômago saudável

  • Beba muita água por dia- no mínimo, 8 copos de água/dia.
  • Faça exercício físico regularmente.
  • Mantenh-ase afastado do stresse.
  • Coma fruta e vegetais- são alimentos ricos em fibra e ajudam a limpar o intestino.
  • Coma devagar e mastigue bem os alimentos.
  • Coma várias vezes ao dia.
  • Se tomar anti-inflmatórios e já teve algum problema de estômago, deve tomar um inibidor da secreção ácida, um medicamento que o protege.
  • Evite o ácool e o tabaco.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Restaurantes portugueses com estrelas Michelin-1

1. Eleven
Era, até este ano, o único restaurante em Lisboa distinguido pelo guia Michelin. Se dissermos que em Barcelona há cerca de 30... dá que pensar. Joachim Koerper, o chefe do Eleven, sabe o que é preciso para chegar às estrelas. Tem 14 no currículo, desde 2005. Pratica cozinha de mercado, aproveitando o que há disponível em cada época. Este mês há um menu especial de trufas pretas. Vai pagá-las bem, mas a vista sobre a baixa de Lisboa ajuda a digerir os gastos.

Rua Marquês de Fronteira, Jardim Amália Rodrigues, Lisboa. 21 386 2211.

2. Amadeus
Tão austríaco no nome como na cozinha (do chefe Siegfried Danler-Heinneman), o Amadeus juntou-se ao lote de estrelas em 2006. Ajuda ficar em Almancil, vila que tem três restaurantes com a distinção. Neste caso premeia uma cozinha que combina a criatividade do chefe com a qualidade dos produtos da região. Com preços que começam nos 50€ por pessoa. E que podem acabar longe desse valor se abusar na garrafeira.

Escanxinas. Estrada Almancil - Quarteira. 289 399 134.

3. Fortaleza do Guincho
No percurso favorito para o passeio dos tristes de domingo, esconde-se um dos melhores exemplos de alta cozinha em Portugal. O responsável é o francês Antoine Westermann, outro daqueles chefes que por onde passa transforma tudo em estrelas. Neste restaurante (estrelado desde 2001) fá-lo com uma cozinha de luxo franco-portuguesa. As sobremesas justificam o agravamento da conta, que rondará os 60 a 80 euros por pessoa.

Estrada do Guincho, Hotel Fortaleza do Guincho. 214 870 491.

sábado, 12 de dezembro de 2009

O pecado da Gula

“… A gula não é um pecado! – é mais do que isso, é a própria pecaminação. A vida já é boa de mais para o que mereceríamos. Ou talvez exactamente igual, porque Deus é ciumento e temperamental mas gosta muito de nós, sabe-se lá porquê – porque nos fez, tinha de ser.
Dentro dos ingredientes que são os pecados estabelecidos, a gula é a farinha; é o sal; é o açúcar…
A gula sozinha tem pouca graça. É preciso juntar outros pecados. A avareza é um bom aperitivo: tal como o grande escritor inglês Evelyn Waugh, que depois de cinco anos de guerra comeu duas bananas inteiras à frente dos filhos famintos dos frutos dos trópicos, a “deliciosidade” de uma iguaria é directamente proporcional ao número de pessoas que podem usufruí-la. Quanto menos, melhor: mais saboroso.
Não basta uma pessoa alambazar-se em excesso com uma coisa: é preciso que outros sofram por ausência dela. A saudade de outrem é o que falta ao apetite de quem não tem mais nada do que fazer senão poder comer e beber o que os outros não têm.
A gula alia-se também, muito agradavelmente – como as amêndoas torradas à mais fresquinha das Manzanillas -, à preguiça. O sabor das coisas - sobretudo da gila e da luxúria – é muito beneficiado por não ir trabalhar. Por não ir fazer nada do que se deve - disse Pessoa. …
A gula é uma espécie de Angostura Bitten dos outros pecados. Diz: “Sim!” Diz: “Sim! Quero mais do que me estava destinado!” Diz, simplesmente: “Então está bem.”

A gula é o único pecado que anula a inveja, provocando-a,
A gula é rainha. Se houvesse só um pecado a reter – e que significasse o prazer e o agradecimento da vida – seria ela e mais ninguém.
Ser-se “guloso”, na cultura portuguesa, é coisa boa. O resto é chorar sem razão alguma.

Ser-se guloso é querer mais.
Mais é praticamente a única coisa que se pode ter. É bom ser-se guloso. Significa gratidão.
É bom pecar por insatisfação.
É bom pecar porque pecar é bom.
A gula é a vontade de viver mais ainda e o querer “mais ainda” é sinal de que se tem vontade de viver.
Mesmo assim.
“Mesmo assim”: haverá melhor definição da gula?”

Excerto da crónica “Mais! Mais! Mais!” de Miguel Esteves Cardoso in Noticias Magazine 774

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Malnutrição, um problema de saúde pública

A Malnutrição tem de ser reconhecida e tratada como uma doença. Esta é a conclusão de um estudo, apresentado pela Associação Portuguesa de Nutrição Entérica e Parentérica da European Nutrition for Health Alliance (ENHA). O estudo decorreu em centros de saúde, hospitais, lares e farmácias, e os dados demonstram que é nos hospitais e lares que este problema é mais acentuado.
A ENHA lançou uma campanha a nível europeu em que alerta que: ar, água e nutrição são necessidades básicas.
De referir que, com o avançar da idade, decorrem alterações metabólicas e fisiológicas associadas ao processo de envelhecimento que tornam as pessoas mais velhas mais susceptíveis às deficiências nutricionais. Os estudos demonstram que as pessoas mais velhas são as mais afectadas pelo baixo peso e pela desnutrição.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Hidratação


Um estudo do Instituto da Hidratação e Saúde revela que, nos meses frios, a ingestão de bebidas por parte da maioria dos grupos etários da população portuguesa é inferior aos valores recomendados pelo norte-americano Institute of Medicine. Ingerir, no mínimo, dois litros de água por dia, seja através do consumo de água ou de outras bebidas ou alimentos, é sinónimo de cuidar da saúde.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Truques para definir e tonificar os músculos


  1. Exercitar grupos musculares alternados (braço e perna, por exemplo) potencia a queima de calorias e é indicado para quem quer emagrecer ou definir os músculos.
  2. Se a intenção é apenas fortalecer a musculatura, pode treinar todos os grupos musculares, três vezes por semana.
  3. Para deixar os músculos firmes, as séries devem ter entre 15 e 20 repetições, com cargas médias.
  4. O contorno dos músculos só irá aparecer depois de se queimar a capa de gordura que se encontra em cima deles. Para isso, aposte nos exercícios aeróbicos. Pelo menos 30 minutos, três vezes por semana.
  5. Para queimar calorias, durante a actividade aeróbica o coração deve atingir 55 a 70% da sua frequência cardíaca máxima (FCM), por pelo menos 30 minutos.
  6. Frequência cardíaca acima de 70% trabalha principalmente resistência cardio-respiratória, condicionamento físico e fôlego. Ou seja, acabar com os pneuzinhos não é a prioridade.
  7. Para potencializar a queima de gordura, deixe a bicicleta ou a passadeira para depois do treino com pesos.
  8. Para tonificar sem aumentar a massa, intercale os treinos de musculação com body pump, aulas feitas em grupo com peso e música. Cada 50 minutos gastam entre 400 e 650 calorias.
  9. Ao fazer mais de uma hora de exercícios aeróbicos por dia você corre o risco de ficar flácida, porque o seu corpo começa a usar os músculos como fonte de energia.
Uma alimentação adequada não pode ser esquecida!

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Aniversário do pai do Popeye


Elzie Segar, o criador do Popeye, faria hoje 115 anos.
Quando era criança, Segar recebeu diversas vezes um conselho de um velho marinheiro escocês: se quisesse ficar forte e ser capaz até de derrubar um elefante, ele deveria comer muitos espinafres. O cartoonista adorava ouvir as histórias fantásticas e cheias de aventuras contadas pelo escocês, tanto que se inspirou nele para criar Popeye. Quando precisou explicar a força descomunal do novo personagem, Segar não teve dúvidas e deu todo o crédito aos espinafres. Resultado: na década de 30, do século passado, a verdura conquistou as crianças americanas e o seu consumo cresceu 33% nos Estados Unidos.
80 anos depois da sua criação, Popeye, ainda continua a ser usado como exemplo por muitos pais para convencerem os filhos a comerem sopa e vegetais.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Diz o que bebes, digo o teu peso

O consumo de sumos açucarados, como refrigerantes, por crianças está relacionado com uma maior quantidade de gordura corporal durante os dez anos seguintes, segundo um estudo realizado por Laura Fiorito, da Pennsylvania State University.
A equipa de investigadores analisou aquilo que beberam 166 crianças entre os cinco e os 15 anos. Tiveram em conta o seu peso, altura e gordura corporal. As crianças que consumiam duas ou mais bebidas açucaradas por dia têm maior percentagem de gordura e um peso mais elevado. Por outro lado, as crianças que preferiam o leite ou os sumos naturais sem açúcar, apresentaram um peso mais controlado e indicado para a sua idade.
O risco para a saúde das doenças provocadas pelo excesso de peso deve ser tomado em conta desde crianças. O melhor é preferir sempre o leite e a água, ao invés de bebidas com muito açúcar.

Natal mais saudável

Rabanadas no Forno

Ingredientes:
• 7 fatias de pão de rabanadas
• 1 chávena de chá de leite magro
• 1 colher de chá de essência de baunilha
• 1 colher de sopa e meia de açúcar light
• 3 colheres de sopa de água
• 1 colher de sopa de margarina light
• 1 ovo
• 1 clara
• Açúcar light e canela para polvilhar

Preparação:
Misture o leite, o açúcar e a baunilha. Bata ligeiramente o ovo e a clara. Adicione 3 colheres de água e misture bem. Reserve.
Unte uma forma com margarina.
Passe cada fatia de pão no leite e em seguida no ovo batido.
Coloque as fatias na forma untada e leve ao forno bem quente, pré aquecido, por aproximadamente 8 minutos.
Vire as rabanadas na metade do tempo, para dourarem nos dois lados.

sábado, 5 de dezembro de 2009

Alimentação saudável: é preciso educar

Os malefícios da “fast-food” são conhecidos, mas proibir o seu consumo pode ser contraproducente, sendo mais eficaz mostrar aos mais novos as consequências destes hábitos alimentares. “Vejam como estão os norte-americanos. É o povo mais gordo do mundo”, disse Loren Cordain, mundialmente reconhecido como especialista nas bases evolucionistas e antropológicas da dieta, exercício e saúde em humanos e que realizou uma palestra na Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa.
O especialista reconheceu que a “fast-food”, tipo de comida altamente energética e rica em gordura, também tem bastantes adeptos em Portugal, um país conhecido por “boa comida, principalmente peixe e vegetais”. Questionado sobre como ajudar os portugueses a inverterem a tendência de consumir estes alimentos, Loren Cordain considera que a solução não passa pela proibição. “Dizer a uma criança que não pode consumir fast-food é o mesmo que saber que ela vai fazê-lo em seguida”, afirmou. O especialista defende “uma aposta na educação” e lembrou que exemplos não faltam, nomeadamente o do seu país: os Estados Unidos da América (EUA).
Sobre a alimentação portuguesa, o especialista destacou o peixe e o azeite, mas alertou para o elevado número de pastelarias que observou em Lisboa. “Não sei como os portugueses gerem os doces, mas devem fazê-lo com moderação”, defendeu. Loren Cordain duvida que a crise que se vive possa contribuir para o recurso a alimentos mais simples, baratos e saudáveis. Isto porque, “com as preocupações, principalmente perante cenários de desemprego, o consumo de álcool pode ser mais frequente, com todos os malefícios a ele associados”, referiu.
O especialista acredita que as pessoas podem mudar a sua dieta e, desta forma, controlar a saúde. Esta é, aliás, a única forma de o conseguirem fazer, disse. Loren Cordain é o primeiro investigador a propor uma ligação endócrina entre acne e hiperinsulinemia induzida pela dieta e tem investigado extensivamente o papel da nutrição na etiologia das doenças auto-imunes.

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Treinar o cérebro e a vontade de comer

  1. Nos restaurantes escolha meias doses.
  2. Quando se sentir cheio (a) não force: guarde o resto da refeição ou snack para comer mais tarde.
  3. Não leve travessas para a mesa.
  4. Utilize pratos pequenos.
  5. Coma devagar.
  6. Restrinja as refeições à cozinha e à sala de jantar. O cérebro tem tendência para associar estímulos, por isso, se se habituar a comer no sofá quando lá se senta este "pedirá" comida.
  7. Concentre-se no que está a comer, não veja televisão ou leia, pois comerá mais e não apreciará a comida.
  8. Coma primeiro as coisas de que gosta mais. Assim, é menos provável que repita.
  9. Não coma até se sentir completamente cheia.
  10. Levante-se logo após a refeição, para não cair em tentação.
Ocorreu um erro neste dispositivo