domingo, 28 de fevereiro de 2010

Azeite

Não param de ser publicadas investigações científicas que confirmam as suas potencialidades a vários níveis. Por exemplo, um estudo da Universidade da Califórnia (EUA) dá conta que os ácidos gordos do azeite activam uma proteína que informa o corpo que está cheio. Além disso, a "boa" gordura do azeite digere-se melhor do que a "má" gordura trans. Contudo, não deixa de ser gordura, por isso não abuse.

1 comentário:

Mudando o Rumo da Vida disse...

Oi Ana, eu adoro azeite, ainda mais os daí da sua terra, hummm, mas como vc falar tem que ter moderação né.
Ana entra no meu Blog e veja como eu estou evoluindo na minha reeducação alimentar, estou bem animada, já eliminei 7 quilos em menos de 2 meses... tomara quer eu consiga.

Ocorreu um erro neste dispositivo