quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Bebés açucarados

O panorama dos alimentos infantis é particularmente grave. Uma refeição de papa para bebé contém o equivalente a um pacote e meio de açúcar, e um boião de fruta pode conter quase dois pacotes, embora, neste último caso, uma parte dos açúcares possa provir também da fruta. Se acrescentarmos umas bolachas e um iogurte de aromas, a soma dos açúcares ingeridos pode ultrapassar os cinco pacotes de açúcar num só dia! E é suposto que os bebés não consumam açúcar durante o primeiro ano de vida.
A situação é preocupante porque as crianças estão a formar o paladar. Se forem habituadas, desde cedo, ao sabor doce dificilmenteconseguirão adaptar-se a uma dieta com menos açúcares. É indispensável que os fabricantes e os pais comecem a prestar mais atenção a este aspecto.
Não se compreende porque juntam açúcares à comida para bebé. Ao fazê-lo, estão a educar mal o paladar dos mais pequenos, comprometendo a saúde das novas gerações.

2 comentários:

Mudando o Rumo da Vida disse...

Ana, meu pai, adoçava em demasia minha mamadeira, achando que o acúcar acalma... eu até hoje tenho dificuldade com o doce.
To tomando fluoxetina para me ajudar com a compulsão com o doce.

Ana Ribeiro disse...

Um erro que o seu pai cometeu, sem querer. O açúcar é uma substancia energética que entra rapidamente na corrente sanguínea, e que em vez se acalmar pode provocar agitação e oscilações de humor.

Ocorreu um erro neste dispositivo