quarta-feira, 27 de abril de 2011

Emagrece, engorda, emagrece… Fique longe do efeito io-iô

Na crónica desta semana publicada no Correio do Minho falo das atitudes a tomar para fugir do efeito io-iô! Leia AQUI!

terça-feira, 19 de abril de 2011

Noma ganha "óscar" de melhor restaurante do mundo (outra vez)

A lista "S. Pellegrino dos 50 melhores restaurantes do mundo" foi revelada esta noite em Londres e consagrou, pelas segunda vez, o restaurante Noma de Copenhaga, seguido por dois espanhóis, Roca e Mugaritz. O brasileiro D.O.M. de São Paulo (Brasil), do chefe Alex Atala, passou a 7.º e é o melhor da América do Sul.

Em gala realizada segunda à noite no The Guildhall, numa competição organizada pela "bíblia" do sector, a revista "Restaurant", e em que votam mais de 800 profissionais da restauração, o espanhol El Celler de Can Roca, do chef Joan Roca (Girona-Catalunha), foi declarado o 2.º melhor do mundo e o Mugaritz, do chef Aduriz (Rentería-País Basco), ficou em 3.º.

"Não estávamos à espera, estou muito feliz. Este resultado reforça o facto de que a revolução culinária espanhola prossegue. O mundo continua a confiar no trabalho que iniciámos há muito tempo", comentou Joan Roca em declarações ao El País.

Em 5.º, ficou o Fat Duck de Blumentahl (Reino Unido) e em 4.º, a Osteria Francescana (Itália), do chef Massimo Bottura (que também foi distinguido com oprémio do seus pares, o Chefs’ Choice)

O único restaurante da lista que "fala" português é o D.O.M. de São Paulo (Brasil), do chefe Alex Atala, que passou de 18.º em 2010 para o 6.º lugar. Em termos de novidades, assinalam-se cinco novas entradas (quase uma selecção por continente) e a reentrada do espanhol Etxebarri.

O Noma destronou em 2010 o venerado El Bulli, de Ferran Adrià, "o melhor restaurante do mundo" cinco anos consecutivos, que, pouco depois, anunciaria ir encerrar portas em 2012.

TOP 10

1 - Noma (Dinamarca)
2 - El Celler de Can Roca (Espanha)
3 - Mugaritz (Espanha)
4 - Osteria Francescana (Itália)
5 - The Fat Duck (Reino Unido)
6 - Alinea (EUA)
7 - D.O.M (Brasil)
8 - Arzak (Espanha)
9 - Le Chateaubriand (França)
10 - Per Se (EUA)

Novas entradas
34 - The Ledbury (Reino Unido)
37 - Amber (China)
42 - Astrid Y Gaston (Peru)
48 - Varvary (Rússia)
49 - Pujol (México)
50 - Etxebarri (Espanha - reentrada)

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Páscoa saudável

Páscoa é tempo de chocolate, mas todo cuidado é pouco para evitar problemas como a obesidade infantil. Como as crianças costumam receber vários ovos, que parecem durar o ano todo, é preciso ficar atento: consumo superior a 30g diárias, por um período de 3 a 4 meses, é o suficiente para que a criança já apresente sobrepeso.

Foto: Paulo Alvadia / Agência O  Dia

Para preservar a saúde das crianças é preciso estar atento. Em primeiro lugar, a família deve dar menos ovos e de menor tamanho às crianças. O ideal é que sejam ovos de 100 a 150g. Uma alternativa é, em conjunto com a criança, fazer uma doação dos ovos excedentes.

O tipo de chocolate mais saudável é o amargo. O chocolate amargo contém mais cacau, que contém polifenol, uma substância que ajuda a diminuir o mau colesterol. O chocolate branco é o mais nocivo, uma vez que não contém massa de cacau e sim manteiga de cacau. Tem mais gordura e por isso é mais calórico.

Apesar de serem feitos de chocolate, os bombons, também devem ser evitados. Isto porque o recheio contém gordura trans, que eleva o colesterol.

Atenção aos chocolates diet e light. Eles são indicados apenas para quem tem diabetes, pois são livres de açúcar. Mas o conteúdo de gordura está muitas vezes aumentado, e portanto não evitam o ganho de peso.


quinta-feira, 14 de abril de 2011

Boas razões para continuar a comer sopa

Lá porque está calor, não há razão para a deixar de comer.... Mexa bem os minerais, vitaminas, fibras, proteínas vegetais, ferro e cálcio e sirva tudo com uma boa dose de comodidade, rapidez e ...muita saúde! Vai uma sopa?



1. Alimenta o corpo e a alma: Se for quente, aquece-nos, se for fria, refresca-nos, com a eficácia que se pretende! Já uma cerveja ou um gelado até podem refrescar-nos mas uma desidrata-nos e ambos podem engordar-nos... com eficácia mas... isto não se pretende!

2. Fonte de minerais e vitaminas. Como não deitamos fora a água da cozedura (esta deve ser breve e só se deve colocar as verduras quando a água estiver a ferver), os minerais e algumas das vitaminas das hortaliças, bem como das leguminosas, permanece.

3. Fonte de leguminosas. Há que aproveitar as sopas para incluir feijões, lentilhas, grão, ou soja, pois as leguminosas são ricas em fibra, proteína vegetais, ferro e cálcio. Pela sua variedade contêm um leque vasto de cores e sabores, e são muito saciantes; triture no puré mas deixe algumas a boiar.

4. Jantar ideal. Uma sopa rica faz um rico jantar, já que o jantar convém ser mais leve que o almoço. Sopa de peixe, sopa com cogumelos e feijão encarnado, caldo verde, sopa à alentejana, gaspacho com pão torrado e ovo picado, são apenas alguns exemplos de sopas saudáveis e equilibradas.

5. Para quem quer emagrecer com saúde: relativamente baixas em calorias por prato, fecha o melhor negócio entre baixo valor calórico e alto poder de saciação (tira a fome devido ao seu volume, à quantidade de água e fibras que contém);

6. Para quem tem pressa: especialmente fora de casa, poucas escolhas se comparam em vantagens nutritivas;

7. Para quem tem muita fome: regra de outro no controlo de peso, especialmente para os homens que comem mais do que as mulheres;

8. Para quem tem “má” dentição (novos e idosos);

9. Para quem não gosta do "resto" (repete a sopa);

10. Para quem tem gosto na tradição gastronómica portuguesa e mediterrânica…

Um truque para apressar a sua confecção é cozinhar a base da sopa numa panela e os "verdes flutuantes" noutra. Assim, quando triturar a base, os agriões, os espinafres, o feijão verde, ou as couves partidinhas, etc., já estarão prontas e basta misturar!

Bom apetite!

Ocorreu um erro neste dispositivo