terça-feira, 26 de maio de 2009

Não arranje desculpas esfarrapadas

Comer demais porque sempre comeu assim não é justificação válida. Um hábito mau não se torna bom só porque sempre foi assim. Esteja atento aos seus mecanismos mentais de desculpabilização (e aos que os outros vão usar "contra" si).

Sem comentários:

Ocorreu um erro neste dispositivo