quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Comer, dormir, nadar

Ingere 12000 calorias diárias, seis vezes mais que um adulto normal, e está em forma. Falo do super campeão olímpico Michael Phelps.
A menos que consiga acompanha-lo na piscina, não tente isto em casa. A cada refeição come cerca de 4 mil calorias, duas vezes mais do que o recomendado para uma pessoa comum durante um dia inteiro.

O dia olímpico do nadador começa com dois copos de café e três sandes com ovo,queijo, tomates, cebolas fritas, alface e maionese. Come também uma omelete com cinco ovos, cereais, torradas com açúcar e três panquecas de chocolate.

O almoço é macarrão e duas sandes de presunto e queijo com maionese em pão branco, acompanhados de bebidas energéticas. O energético volta no jantar, quando Phelps fecha o dia com uma pizza (inteira) e meio quilo de macarrão. 

 A absurda dieta de Phelps é perfeitamente lógica no contexto da natação competitiva de elite. Consumir 12 mil calorias não é algo acima do esperado se estamos a falar de Michael Phelps. Basta ver quantas vezes ele vai para a piscina por dia, entre eliminatórias, semifinais e finais – e sempre rendendo muito, sempre no limite. Ele precisa de muita caloria e muitos hidratos de carbono.

Agora, o que acontece se você resolver seguir o mesmo plano? A matemática é implacável, se consumir mais do que gasta isso vira gordura. 
É melhor deixar excessos com o Phelps. Ele faz por merecer.

2 comentários:

Anónimo disse...

isto fez-me rir...
é impossivel.

ZeCompadre disse...

Come que nem o animal :)

Ocorreu um erro neste dispositivo