quarta-feira, 30 de junho de 2010

Hidratos de carbono: outra vez

Os hidratos de carbono, também designados por glícidos, glúcidos ou açúcares, são essencialmente fornecedores energéticos, tendo um valor calórico semelhante ao das proteínas - 4 calorias por grama. Além destes dois nutrientes, apenas as gorduras fornecem energia mas com um valor calórico muito superior - 9 calorias por grama. Vitaminas, minerais e água, ao contrário do que por vezes se pensa, não dão calorias nem energia ao organismo.

Do metabolismo dos hidratos de carbono resulta a formação de glicose, nutriente indispensável a todas as células do organismo, especialmente as do sistema nervoso pois nestas constitui a sua única fonte de energia. Por este motivo, os hidratos de carbono devem entrar em todas as refeições do dia de modo a contribuírem com, pelo menos, metade das calorias da dieta. Devem ser sobretudo hidratos de carbono complexos ou de absorção lenta porque permitem uma resposta insulínica moderada, prolongando a saciedade e evitando que se coma mais precocemente.

Alimentos como o pão, sobretudo feito com farinhas pouco refinadas, cereais de pequeno-almoço ou bolachas sem açúcar, massas, arroz, batatas, leguminosas, etc. são fornecedores de hidratos de carbono complexos e devem fazer parte da alimentação de qualquer pessoa, em qualquer idade. É errado que se retirem da dieta, mesmo das de emagrecimento.

Já os que fornecem açúcares simples como açúcar, mel, compotas, refrigerantes, etc., deverão ser consumidos com mais prudência sobretudo por quem sofre de excesso de peso, triglicerídeos elevados ou diabetes.

Sem comentários:

Ocorreu um erro neste dispositivo