terça-feira, 13 de julho de 2010

Em forma para o Verão


A distribuição da gordura corporal está relacionada com a hereditariedade e carga genética familiar. Contudo, os comportamentos alimentares estão associados à quantidade de gordura depositada no corpo. Quando se ingere uma quantidade energética superior às necessidades, promove-se o aumento de peso, consequência do aumento da deposição de gordura no tecido adiposo.
Os alimentos hipercalóricos, como os alimentos muito ricos em gordura e açúcar simples, poderão contribuir para o aumento de energia diária e, por conseguinte, induzir à acumulação de energia em forma de gordura no tecido adiposo. Para além destes, os alimentos com elevado teor em sal promovem a retenção da água no espaço exterior das células e levam ao aumento da celulite, especialmente nas coxas/pernas e barriga.
O baixo consumo de alimentos ricos em fibra, como a fruta, cereais integrais e hortícolas e o baixo consumo de água conduzem a problemas do foro intestinal nomeadamente obstipação, o que promove a chamada "barriga inchada", a qual se caracteriza pelo aumento de flatulência e não pelo aumento da deposição de gordura na zona abdominal.
A actividade física assume um papel preponderante na regulação do metabolismo e na quantidade de gordura acumulada.

Sem comentários:

Ocorreu um erro neste dispositivo