quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Peso pesado... um mau exemplo


Acabou esta semana o programa "Peso Pesado" mas a grande guerra vai começar agora, na vida real. Manter o peso é a parte mais complicada.
Dietas rápidas e em ambientes artificiais, como é o caso de um programa de televisão, são arriscadas.
Erick Chopin, vencedor da 3ª edição do "Biggest loser" norte-americano, perdeu 97 quilos. Mas voltou a se notícia por ter recuperado 55 quilos, após o programa. O caso de Erick foi flagrante, mas outros houve com semelhante evolução.

É mais ou menos consensual no meio científico que não é desejável que as pessoas percam muito mais do que um quilo por semana pelas implicações orgânicas que tal pode acarretar e, por isso, perdas da ordem dos cinco ou mais quilos como acontece com alguns concorrentes, não me deixam lugar a quaisquer comentários.
Perder peso é possível e desejável, mas de um modo mais suave e saudável! Porque deste modo, só ganha quem não entra no programa!

Sem comentários:

Ocorreu um erro neste dispositivo